fbpx

Projeto “Ser Fotógrafo”: escopo.

Meu desejo, através desse artigo, é fornecer orientações para aqueles que pretendem se profissionalizar como fotógrafo, independentemente do ramo da fotografia: social, sensual, fotojornalismo, newborn, etc.

Sou pós-graduado em gerenciamento de projetos pela UNITAU e acredito que podemos utilizar algumas ferramentas de gestão para que alcancemos nossos objetivos de forma mais eficiente e com custos e riscos reduzidos. Obviamente, não irei detalhar todas as áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos (Se eu resolvesse fazer isso, vocês certamente já estariam clicando no “x” do canto superior direito da tela para fechá-la), mas vou falar de três temas que poderão servir como um guia para vocês: escopo, planejamento e custos.

É importante ressaltar que as técnicas de gerenciamento de projetos são válidas para a maior parte dos projetos, desde uma simples viajem de férias até a fundação de uma grande empresa. O que irá diferenciá-los é a complexidade.

Irei expor meu conhecimento desses três temas de forma bastante resumida em uma série de três artigos. Nesse primeiro, vocês terão uma ideia de como seria o escopo do projeto que chamaremos de “Ser Fotógrafo”.

Ser Fotografo

Escopo de projeto “Ser Fotógrafo”.

Quando nós resolvemos iniciar um negócio próprio, devemos, primeiramente, pensar. Isso mesmo! Pensar, pensar e pensar. A grande dificuldade da maioria das pessoas é a falta de orientação e o conhecimento específico sobre o negócio que pretendem iniciar.

No projeto “Ser Fotógrafo” não é diferente. Pense muito antes de sair gastando altos valores em dinheiro comprando o seu primeiro equipamento, pois você pode acabar comprando um canhão pra matar um mosquito.

Nesse momento, o aspirante a fotógrafo deve responder as seguintes perguntas:

  • O que ou quem eu irei fotografar?
  • Onde?
  • Quando?
  • Com o que?
  • O que eu preciso saber sobre esse tipo de fotografia?
  • Que recursos eu preciso ter para entregar um trabalho de qualidade?
  • Como irei divulgar o meu trabalho?
  • Quem serão meus fornecedores de serviços e produtos?

Para deixar a mensagem mais clara, vamos partir de uma situação hipotética e responder a todas essas perguntas da seguinte forma:

Eu quero ser um fotógrafo social em que farei ensaios de casais, gestantes e famílias da classe B de consumo (classe de consumo que busca preço, mas está disposta a pagar um valor a mais por um estilo de fotografia que a agrade). Essas fotos poderão ser feitas em locações externas e na casa de meus clientes em qualquer dia da semana, com exceção dos Domingos. Irei utilizar uma câmera modelo de entrada na Canon ou Nikon, uma lente fixa clara de 50mm, um tripé, um flash e dois rebatedores (um branco e um prata). Para fazer esse tipo de foto precisarei de conhecimentos básicos de fotografia e específicos para ensaios de casais, gestantes e famílias. Além de conhecimento sobre o uso do flash.

Para entregar um trabalho de qualidade terei que obter conhecimento de edição de imagens em Lightroom e ter um computador capaz de processar esse programa. Meu trabalho será divulgado em redes sociais e site próprio. Precisarei de fornecedores de serviços de impressão, confecção de álbuns e brindes.

Note que o pequeno texto acima responde a todas aquelas perguntas. Isso pode ser nada mais, nada menos que a definição do escopo do seu projeto “Ser Fotógrafo”. É claro que, a abrangência do escopo varia de acordo com o objetivo de cada um. Um fotógrafo que deseja atuar no ramo de casamentos, certamente terá uma complexidade maior devido às exigências do ramo.

Agora vamos detalhar todas essas necessidades de forma ainda mais clara através de uma Estrutura Analítica de Projeto (EAP) para o projeto “Ser Fotógrafo” (Nesse exato momento você deve estar pensando: “- Esse cara é maluco!”).

A figura abaixo serve como uma referência (apenas uma “referência”) para um fotógrafo que pretende atuar com ensaios.

Estrutura Analítica de Projeto (EAP) para o projeto “Ser Fotógrafo”
Estrutura Analítica de Projeto (EAP) para o projeto “Ser Fotógrafo”

Você pode estar se perguntando: “– E se eu quiser ingressar para o ramo de casamentos?”.

Basta você buscar novas respostas para aquelas perguntas lá de cima. Quem sabe, você terá que ter respostas para outras perguntas que não foram feitas nesse artigo. Portanto, para cada ramo específico da fotografia, busque os pré-requisitos básicos para que você possa se estruturar da forma correta. Consulte especialistas, veja tutorias, leia livros, faça cursos.

Espero que nesse primeiro artigo eu tenha mostrado a vocês a importância dessa técnica de gerenciamento de projetos aplicada no mundo da fotografia. Que essas orientações sirvam de guia para você refletir sobre como deverá ser a sua conduta para o ramo desejado.

Tenho a certeza de que você irá aplicar seu tempo e seu dinheiro de forma mais cautelosa até o final dessa série de artigos.

 

Convido você a aliar esses conhecimentos aos que o Murilo de Tarso ensina em sua série de vídeos “Fotografia como Carreira”, do Youtube. Todo esse conjunto de informações dará uma boa base para você iniciar o seu projeto.

– 9 Investimentos iniciais:

– Como criar um portfólio perfeito?

– Como escolher o seu segmento?

– A, B ou C: qual classe escolher?

Fiquem atentos ao próximo, em que falarei sobre planejamento.

Um abraço.

Vamos te mostrar os principais SEGREDOS PARA CRIAR ENSAIOS MARAVILHOSOS.
1º CONGRESSO NACIONAL FOTODG
Saber Mais ➜